Stefan Zweig,  o suicídio forjado e a sua bela declaração de amor

Stefan Zweig, o suicídio forjado e a sua bela declaração de amor

Na primeira e última vez que estivemos em Petrópolis, eu e Rosa, visitando amigos, nem tive tempo para lembrar o Stefan Zweig. Foi ali mesmo, em Petrópolis, muitos anos antes do nascimento deste MB, ele, austríaco, no Brasil, refugiado do nazismo, desiludido de seu país, que escreveu o seu muito bom “Brasil, País de Futuro”. Uma declaração de amor a sua nova pátria. Mas   Stefan não foi só. Levou consigo a esposa. Até hoje muitos não acreditam que tenham se envenenados. Foram. Também acredito. Mas como esquecer a sua frase em relação a esse pais que o acolheu tão bem?” “Se o céu existe em algum lugar do planeta, não poderia estar longe daqui”. Bela declaração de amor, não ?!Estás com Deus, amigo, nenhuma dúvida.

Compartilhar...Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*


sete − = 1

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>