Um poema lapidado de Sergio de Castro Pinto

Um poema lapidado de Sergio de Castro Pinto

lapidar

 

em cada verso

que escrevo,

eu me parto.

 

a folha é lousa.

poemas, epitáfios.

 

Sérgio de Castro Pinto

 

Em tempo: preciso dizer mais alguma coisa ? o poeta precisaria dizer mais alguma coisa ? nada mais eu diria. nem direi. o poeta não disse. não foi preciso. não é. o poeta foi “preciso”: lapidar.

Compartilhar...Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*


oito − = 4

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>