uma rosa cor de mar…

uma rosa cor de mar…

vocês podem até dizer que a modelo tem o rosto sombreado ou coisa parecida. não foi de propósito. o seu – dela – rosto é claro como a luz do sol. a luz da manhã. foi a posição. oposição do sol. ó posição! não iria pedir que o barco se curvasse ao movimento do seu – dela, repito – rosto bonito. ele bem que poderia em resposta me aconselhar a deixar de onda. “deixa de onda”, diria.  somente ele sabe dos seus – dele, dele –  movimentos. conhece a chegada e partida de cada onda no respirar do mar.  a modelo estava apenas ali a embelezar uma praia que ficava cada vez mais distante. uma praia se afastava, enquanto o fotógrafo amador dela se aproximava. fazer o quê se a natureza se sobrepõe a arte seja ela fotográfica ou não? pois é. mas prefiro a rosa natural, em paz com o mar e nas ondas da alegria sem o sal das lágrimas.

rosa no barco

Compartilhar...Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*


− um = 0

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>