Vídeos

Por que ele não pendurou também a língua?!

pelé e frase

Não estrando o “pensamento Pelé”.  Desde os seus tempo de mineiro-menino Pelé usou as pernas para prensar. E, com elas, todos sabem, ele “pensava” muito bem. Vi Pelé” face to face” uma vez. Não sabe aquela história de a “primeira impressão é a que fica?”. Pois é. nenhuma impressão dele ficou.  Um cara sem graça. Prepotente. Achando-se o “rei” fora e ... Leia Mais »

PELICO SÓ PELE…

EU PLURAL: confesso que só iria dizer que esse cara é o cara que a Rosa gosta um monte de ouvir. fazia tempo que esse paulistano fazia parte da seleção para estes ouvidos exigentes. tudo bem. a Rosa também o descobriu. lembro-me bem que foi ouvindo uma dessas rádios  lá do sul que ouvi falar nele. zuza homem de melo. ... Leia Mais »

FULÔ MIMOSA É O GRUPO DA VEZ

Pensem numa ideia excelente do maestro da histórica Metalúrgica Filipéia! Pois é. O maestro Chiquito pegou boas cantoras/instrumentistas, estudantes e professoras de música e fez um grupo “sui generis” por estas plagas: somente mulheres cantando e tocando o melhor da nossa música – nada de limitar com o “nordestina” – brasileira! Tenho assistido a algumas apresentações dessas talentosas meninas e saído delas – ... Leia Mais »

O CLIPE DO SÉCULO

Lady Gaga é a dona do principal clipe do século 21, o hit de 2009 “Bad Romance”, com mais de 946 milhões de visualizações no YouTube até esta terça (31). A lista é da revista Billboard e ranqueia as melhores cem produções desde o ano 2000 até agora. Leia Mais »

O MEU VIDEO DE ABERTURA DE EDINO KRIEGER

o maestro edino foi direto e musical ao assunto: “esse meu trabalho é uma homenagem que presto a música nordestina em especial”.  e foi mais adiante:” a música parahybana!”. empolgou. o “xote da meninas” de luiz gonzaga nunca foi tão bem tratado. o sil~encio, como sempre deve ser em apresentações assim, foi absoluto. todos “bebendo” nessa fonte de beleza musical ... Leia Mais »

vander lee, esse bom mineiro

Lembro-me bem o dia em que esse puto artista esteve por aqui. Era uma sexta-feira. Veio fazer um show público. Aberto. O local? O nosso Ponto de Cem Réis. O calçadão da boca maldita.  Nesse dia, perguntei a umas cinco pessoas quem seria a atração . Nenhum sabia. Um cara “desconhecido”. Entre os cinco uns três assim responderam. Perguntei apenas ... Leia Mais »