Vídeos

VENDEDOR DE SAÚDE

Todo domingo ele está na feira livre do bairro de Oitizeiro. Tudo igual. O mesmo discurso. As mesmas raízes mágicas. Ninguém nunca voltou para reclamar. Se voltar  é somente para dizer que o “remédio” fez efeito. Alguns olham desconfiados para o “”curador”. Eles sabem. Um “tapia” – sujeito contratado para servir de exemplo – quase sempre aproveita a multidão que ... Leia Mais »

O DEUS MENINA DE GIL DE ROSA

Gil de Rosa é um dos mais inspirados compositores destas plagas. Sentiram o plural? Assim mesmo: no plural. Em qualquer outro lugar deste verde-amarelo, com “esse S” -leia-se “exceção”-  destas belas plagas parahybanas, Gil há  muitos estaria no restrito patamar das melhores referências musicais da terra de   Reginaldo Carvalho. Por quê? Ora, por aqui não é o caso de santo de casa não ... Leia Mais »

ESTOU ASSIM…

  Amanheci com vontade de ler poesia. Mario Quintana. Esse é o poeta que amanchei com vontade ler. Ouvir poesia. Comer poesia. Tem dias que amanheço assim. Com fome. Faminto de  poesia que sacie essa fome. E quando isso acontece é a poesia que mata essa fome. A literatura nem tanto. Nada de romance. Prosa. Conto. Crônicas. Nada de palavras. ... Leia Mais »

AS CALÇADAS PERIGOSAS DE MARTA NASCIMENTO

Pouco a pouco Marta Nascimento vem mostrando que além de boa cantora também sabe dizer oque deseja com  boas imagens. Essa não é a sua primeira experiência.  Não é o seu primeiro curta. Mas, sem dúvidas, o mais longo.  Marta vem  agora de “um curta”  onde conta uma história com tempo suficiente para mostrar que com uma boa ideia  na cabeça ... Leia Mais »

O TEMPO NÃO PÁRA! ELES, MESMO PARADOS, ENVELHECEM!

  Eu Plural: confesso que ainda pensei em tecer uns comentários sobre o tempo e esses que passam por ele. Pensei. Mas ficou nisso. Por quê? Ora, depois que li esse comentário de um dos “comentaristas” desse vídeo, senti que ele, o comentarista, já havia dito tudo. Assim, econômico que ando, resolvi economizar também algumas mal-traçadas minhas a respeito do ... Leia Mais »

O SONHO DE UM CHICO CANTADO POR UM VANDRÉ SONHADOR

Nem estava mais lembrando que na semana passada o “quase mito” Geraldo Vandré aniversariou. E que assim como o nosso Livardo Alves, esse pouco lembrado por aqui, infelizmente, também 80 anos estaria fazendo se ainda morra nesta cidade e vestisse a roupa que ainda uso. Se vai haver mesa redonda para lembrar sua criativa história por esta cidade? Não. Acredito que não. Mas… ... Leia Mais »

A MINHA CASA REAL E AS CASAS DOS SONHOS DE MARIA BETHANIA E ELIS REGINA!

Primeira veio “Casinha branca“, essa mais conhecida como sendo apenas de Gilson, esse quase desconhecido, porém, mais desconhecido ainda que o seu parceiro nessa composição, Joran. Se a memória me falha, consulto o Google: é de 1979. Anos antes, mas exatamente no ano de 1971, Tavito tinha outro sonho: uma “Casa no Campo”, aquela que ficou mesmo famosa na voz ... Leia Mais »

ADEUS IRACEMA, BEM-VINDO DAPENHA!

Essa bela composição de Luiz Gonzaga e Zé Dantas acompanha o meu irmão Dapenha como uma tatuagem no braço esquerdo. Esse mais próximo do coração. Acreditem. É raro não encontrá-lo solfejando “afinadamente” essa bela composição que elogia o litoral nordestino. Sentida! Saudosa! E voz de Luiz Gonzaga – atentem – a torna ainda mais saudosista. Melancólica? Sim, também tem muito ... Leia Mais »