voar, voar, voar…

voar, voar, voar…

Não fiz nenhuma promessa para esse ano que se  inicia nem para mim. Deu para entender? Não dê. A verdade é que não sou de planejar voos para daqui a trinta ou mais dias. Acho que a espera frustra a alegria de voar. Imaginem sonhar com um voo que depende da existência de asas visíveis para se realizar. Vira um pesadelo.

Compartilhar...Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*


8 − = quatro

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>