VOLTO A MORAR NO INTERIOR: reunião assim é uma desreunião!

VOLTO A MORAR NO INTERIOR: reunião assim é uma desreunião!

Não suportarei mais estar presente em eventos onde intelectuais  verdadeiros e alguns falsos posam de caras feias apenas porque não se dão bem com aquele outro intelectual verdadeiro que disse um dia não gostar de seu trabalho. Bati o martelo: não mais irei!

Vocês não imaginam o quanto é chato estar ao lado de sujeitos tão bons  posando de maus sujeitos. Uma conversa aqui, outra ali e um silêncio – o que restou dele… – de “morreu um frade” quando aquele que esse não gosta dele se aproxima. Senti e muito dessa vez.

O clima fica pesado. O ar entra nos pulmões pesando como as consciências de alguns desses projetos de Deus que não deram certo e que eu  costumo nomeá-los de “homem”. O sujeito quer espalhar o papo ou dividir o seu silencio com eles, mas no final acaba descobrindo que tudo acabou em nada. E o papo e o silêncio dividido se recolhem ao bolso da precaução.

O pior de tudo, o mais pior, como diria o Luiz Vieira forçando o matuto que nunca foi, é que esse não é um  grupo de  gente que não sabe o valor e a importância da amizade. Triste constatar que velhos amigos de repente ou mais que de repente “inimigos intelectuais” se descobriram.

Em Tempo: Se vou continuar? Vamos ao próximo Post, estou disposto a continuar o assunto.

Compartilhar...Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on Twitter

2 comentários

  1. Caro 1berto: o que publicaste nos “pingos”, preferí comentar aqui neste espaço.
    Encontrei o escriba na feira de Jaguaribe. Muita alegria e emoção. Os encontros são fortuitos. Apesar de pertencer a mesma casa, os caminhos tornaram-se diferentes. Mudaram nossos caminhos. Vorazes criaturas. Perdoar porque eles não sabem o que fazem ? Nada disso, sabem, sim. Terão um dia que sentir as mesmas dores, o mesmo sabor do desprezo, da indiferença e da falta de respeito ao ser humano. Fiquei feliz com o encontro casual. Luciana e Paulo, com certeza, também ficarão, pois fazem parte da imensa lista de leitores do Eu Plural. Grande abraço !!!

    • Humberto

      dizer o quê ? responder com o meu poeta Mario Quintana:” um dia todos que atravancam nosso caminho passarão… Ñós ? Ah, nós passarinhos”! abraços! até quarta, sem Isabelas, na feira livre do meu bairro Jaguaribe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*


× 1 = nove

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>