WAGNER DORTA TOMA POSSE: “A valorização do agente penitenciário e o enfrentamento dos que querem desestabilizar a paz social vão continuar”.
o secretário wagner dorta

WAGNER DORTA TOMA POSSE: “A valorização do agente penitenciário e o enfrentamento dos que querem desestabilizar a paz social vão continuar”.

 

Rendendo homenagem aos seus pais, José Maria de Gusmão Dorta e Dalvanira de Paiva Dorta, sem esquecer-se de lembrar a esposa Laryssa Dorta e agradecendo ainda ao Governador Ricardo Coutinho pela “confiança (nele) depositada”.  Foi assim que o Delegado Wagner Dorta, ex-superintendente regional da Polícia Civil na região metropolitana tomou posse como novo secretário da Secretaria de Administração Penitenciária, em substituição ao também Delegado Wallber Virgolino.

A posse se deu no Salão Memorial da Secretaria de Administração Penitenciária. Eu, sinceramente, presente ao evento, nunca tanta vi gente saudando e ouvindo o muito que tinha – e teve – para dizer o novo Secretário da Administração Penitenciária. Sem dúvidas, assim como foi a posse do seu antecessor, uma das mais concorridas dos últimos anos.

Durante o seu breve e bem direcionado discurso, onde fez questão de ressaltar o trabalho que envidará integrado a Secretaria de Segurança Pública, Wagner não se esqueceu de saudar os agentes penitenciários, reconhecendo a sua importância no “enfrentamento dos entraves criados por alguns infratores que tentam a todo custo desestabilizar a paz social”.

De forma equilibrada, pontuando os principais problemas que irá enfrentar nessa sua nova e espinhosa missão, essa que segundo o novo Diretor Executivo dessa Secretaria, Agamenon Vieira, é “um prato cheio para a imprensa”, fazendo uma necessária e espirituosa observação em relação ao cargo que antes ocupara, Secretário de Agricultura, dizendo que todo o esforço fazia ali para mostrar o trabalho que vinha sendo executado e uma nota só no jornal era a coisa mais difícil desse mundo. Em síntese: se tudo nessa Secretaria vai bem, sem fugas ou rebelião, por exemplo, a imprensa em geral não se interessa por ela. Não é notícia. Mas… Bem, vamos para outro parágrafo.

Na oportunidade, seguro e falando de forma que todos ali o entendessem da melhor maneira possível, o novo secretário não se esqueceu de enaltecer o excelente trabalho feito pelo seu antecessor, o delegado Wallber Virgolino, que a frente dessa Secretaria “otimizou os trabalhos”, prontificando-se em dar continuidade aos mesmos, respeitando sempre os direitos do apenado, mas, com não poderia ser diferente, cobrando também dos mesmos deveres que muitos deles acham que não os tem.  Ou assim fazem de conta.

Também não se esqueceu de ressaltar que se pode “ser duro, sem perder a ternura”. Deixou bem claro que na sua administração o respeito aos direitos humanos, sem exceção, serão uma marca, mas, como não poderia deixar de vir uma adversativa em seguida, enfatizou que o Estado, ou seja, esse que nós conhecemos e que controla e administra a nação, também não pode aceitar a violação dos direitos do – vamos por aí – fundamentais do cidadão de bem.

O discurso foi uma aula de Direito Penal. Mas, se não foi bem assim, a Lei de Execução Penal, aquela que todos os advogados e servidores daquela instituição, esses em especial, devem saber de cor ou decorado, uma necessidade, foi a base de todo o discurso do novo secretário. A sua missão, ressaltou, sendo essa por excelência a missão da própria Secretaria que ora assume, pois não poderia ser diferente, é a ressocialização do apenado. Mais ou menos assim: a Secretaria continuará oferecendo todas as condições possíveis para aquele apenado que deseja realmente a sua reintegração à sociedade.

“E que Deus nos abençoe e nos proteja sempre!” 

Assim, o novo secretário da Administração Penitenciária terminou o seu discurso, lembrando-me de imediato, embora não fosse essa a sua pretensão, acredito, uma vez que o Estado Brasileiro é laico, o ”In God we Trust”, ou seja, “Em Deus nós acreditamos”, impresso em todas as moedas e cédulas americanas. Uma aula de bom-senso e equilíbrio. Sem dúvidas, assim como Wallber Virgolino, mais um acerto de Ricardo Coutinho.

Compartilhar...Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*


+ seis = 10

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>