Arquivos do Autor: Humberto

W.J. Solha: uma alto biografia!

SOLHA LIVRO AUTO

Eu gosto de ler biografias e autobiografias. Não muitas poucas vezes, considerando os autores das mesmas, preferi as biografias. Por que?  Não por considerá-las mais confiáveis por não terem sido escritas pelo protagonista da história, nada disso, o fato é que se o biografado tivesse escrito sua biografia, seria mais um crime contra essa última e bela flor do lácio. ... Leia Mais »

O que vem a ser humor? ( Um texto de ANCO MÁRCIO)

anco-jovem dois

 1berto: sem dúvida, uma aula de um mestre no humor para os muitos que se acham engraçados. não me acho. sou apenas um sujeito bem-humorado que  tem feito tudo para esse bom-humor não perder.  não adianta. se um dia isso acontecer, perdê-lo, nenhuma preocupação  maior. sei que  vou encontrá-lo na esquina do primeiro sorriso. Fala, ANCO MÁRCIO! Por Anco Márcio ... Leia Mais »

ESSAS MINHAS NOTAS…

notas dinheiro

# -Não é pelo fato desse mp não ter a mínima ideia do que venha a ser “Urawa”. O restante são os diamantes vermelhos. Fácil.  Lucy in the sky with diamonds? Ainda não.   Mas, como eu dizia, também não sei o valor desses nessa cor que eles exibem. A verdade é que aposto dez por um que não vai acontecer um ... Leia Mais »

A PEDRA DO DESTINO

pedra do destino

(Para Ana Beatriz e Heráclito de Almeida, que me contaram muitas histórias nesta Vida Severina)   É de manhã e o Homem está para sair de casa. Antes de abrir a porta, a campainha toca. O Homem atende. Na soleira da porta estão dois vultos: um, cheio de luz na cabeça, crachá na lapela; e outro, encapuzado, rosto na sombra assim como ... Leia Mais »

JACARÉ NO SECO ANDA OU NADA NO SECO ?!

JACARÉ DOIS BOA

Se eu começasse dizendo que o nosso querido amigo e artista do olhar certeiro Antonio David adentrou – parece coisa de narrador esportivo – a minha sala de trabalho perguntando se este Malabarista de Palavras conhecia Antonio Joaquim de Souza, vocês acreditariam?  Pois foi assim. Depois desse parágrafo enorme, eu conto. E mesmo sem antes ouvir a resposta à sua pergunta, ... Leia Mais »

E A BOA MOÇA MARIA DANÇAVA PARA IEMANJÁ!

iemanjá praia

Maria costumava dançar xangô (dizia-se assim, “dançar xangô”) às escondidas. Era uma coisa de “gente que não prestava”, diziam.   Xangô era associado a tudo que não prestava. A pessoa que dançava xangô era desqualificada.  Era tudo que as crianças ouviam numa época em que o único “xangô” existente no bairro de Jaguaribe era o de Marçal. Assim mesmo. Ouvia-se, porém, ... Leia Mais »

O Colar de Dumas

caricaturaDumas7

 Sem regras nem pregas (no bom sentido, claro) nesse pensar livre e livre pensar. Quinta-feira.  Estou a devanear (gostei) sobre as coisas que leio e aquelas que nunca li. Essas, as ultimas, morro de vontade de ler um dia. Um dia lerei de saco livre ou levemente vazio. Raro não estar de saco cheio. Sei.  É um vai e vem  ... Leia Mais »

OS BELOS “PORCOS” DO MEU BAIRRO JAGUARIBE

porcos tres

os mais velhos que este mp deve tê-los conhecido. em jaguaribe dos tempos idos esses “porcos” eram limpos e amados.  tudo bem. porcos assim hoje também existem. mas esses de que falo/escrevo aqui tinham nomes de gente de carne e osso como este mp. os apelidos, porém, fortes como os bichos mais ferozes engoliram os seus nomes de batismo. isso ... Leia Mais »