E assim se passaram 13 anos tabelando com Anco Márcio!
O ATOR Anco Márcio nos seus melhores dias... Ó tempos!

E assim se passaram 13 anos tabelando com Anco Márcio!

EU PLURAL: negócio seguinte. durante essa fase coronária – do corona, do corona – resolvi mexer em alguns dos muitos alfarrábios meus escritos em parceria com o bom e saudoso amigo anco márcio. foram muitos anos. e, para a o inesperado da surpresa deste MB, constatei que havia um “monte” de histórias por nós dois contadas, todas escritas, claro, que dariam para fazer alguma coisa.

foi aí que pensei: por que não um “capa dura” de nós dois? seria mais uma homenagem a esse meu saudoso parceiro de humor e outros, todos bem-humorados, alguns sérios como um soldado de polícia em desfile de sete de setembro. anco se foi sem uma homenagem a altura do seu QI, e muito abaixo do que ele realmente merecia.  esse foi “cometido” e publicado – incrível! – no distante ano de 2005! portanto, fazendo os meus cálculos, sem contar os renais que nunca desejo ter,

 faz um tempão que a gente fazia cócegas no cérebro de muitos, e sorrindo por tabela com as cócegas nos cérebros nossos.  tudo levado no melhor do bom humor. mas não brinquem não: o humor é coisa séria e muito mais do pensam os muitos que eu conheço sem graça.

vai anco, lembras aí as nossas gargalhadas. - 1BERTO DE ALMEIDA.

 

Por Anco Márcio – em 29/09/2005 às 16h01

Humberto Almeida é um dos bons textos da Paraíba. Pouca gente sabe, mas ele publicou picles por todo esse pais e nos melhores veículos de informação e cultura. Convidado por mim, vai ficar escrevendo uma coluna diária aqui no ancomárcio.com.Hoje é somente uma apresentação, um avant première de quem tem o dom de fazer cócegas na mente com poucas palavras.

Os picles abaixo são todos de autoria de Humberto Almeida.

PICLES

HUMBERTO AUTOGRAFANDO BOA

- Os traficantes estão entregando seus produtos em domicílio. O serviço deve ser uma droga.

- Bailarina morre na casa bailarino e ele acaba dançando sem querer.

- Paulo Maluf comprou máquina de lavar na cadeia. Não adianta mais lavar a roupa suja em casa

. – Máquina de lavar comprada por Maluf? Pintou sujeira!

 Se me fosse pedido para dizer qual meu escrito preferido até hoje, eu não saberia. Crônicas são como filhos de quem a gente gosta por igual. Se me perguntassem qual meu cronista preferido eu diria todos, apesar de manter uma amizade quase que de infância com Humberto de Almeida, Editor Adjunto desse site.

Fui sabendo dos fatos, via rádio e os colocando no site que nascia. Era o velho faro de repórter voltando. Era o jornalista acordando para o mundo. Nos primeiros dias, oito, dez acessos. Uma coisa doméstica. Depois resolvi chamar os amigos para escrever. O primeiro que eu convidei e aceitou foi Humberto de Almeida.

Compartilhar...Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on Twitter

Um comentário

  1. Notável a facilidade de jogar com as palavras em um contexto consensual.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*


6 − = um

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>