o tempo passa e nós voamos com ele!

o tempo passa e nós voamos com ele!

O tempo passa e a gente voa. Nesse voar vamos aprendendo a trocar as penas. Umas porque molhadas, nos atrapalham o voo. Outras porque o tempo de penas velhas passou. Vou em busca de outros ares. Voar em busca de si mesmo. E assim voando e trocando as penas vez em quando, a gente acaba pensado ser mesmo um pássaro.  Os pássaros voam e pairam no vento! O tempo não pára! Olhando uma velha fotografia mesmo não sendo tão velha assim, sentimos que o tempo ou foi amigo ou não gostou do nosso rosto. A alma vive às escondidas. Embora se veja no rosto de cada um os anos que a alma tem. Não envelhece? Também. Uma mais rápidas que o envelhecimento do corpo. Outras nem disso precisam: nascem velhas. Os mesmos olhos que um dia viram a rua doze de outubro descalça continuam vivos e seguindo em busca de outras ruas dentro do peito. Calçadas ou não. Mas caminhando sempre em frente. Nada de retrovisor. Esses em muitos casos apenas atrapalham a caminhada. Eis aí o homem!Ecce homo cim todos os defeitos e virtudes continua o mesmo. Apesar do tempo corrido ele não correu. Não corre.
HUMBERTO DE CHAPEU MUITO BOA DAVID

Compartilhar...Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*


6 − quatro =

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>