Um dia você aprende, não! Aprenda agora: Shakespeare nunca escreveu livro de autoajuda!

Um dia você aprende, não! Aprenda agora: Shakespeare nunca escreveu livro de autoajuda!


Resposta original dada por Veronica Shoffstall ao ser indagada sobre o poema.

“This poem has been plagiarized, bastardized, renamed, reworded, redesigned, expanded and reduced. But it is my work, which I wrote at the age of 19 and had published in my college yearbook. Why anyone would want to claim it is beyond me, but for what it’s worth, I wrote it, and if I’d known it was going to be this popular, I’d have done a better job of it.

Veronica Shoffstall

Tradução da resposta original do inglês para o português

“Este poema foi plagiado, degradado, renomeado, reformulado, ampliado e reduzido. Mas é o meu trabalho, que eu escrevi com a idade de 19 anos e havia publicado no meu anuário da faculdade. Porque alguém iria querer dizer que é de outra pessoa? Mas para mim o que vale a pena, é saber que eu escrevi, e se eu soubesse que ia ser assim popular, eu teria feito um trabalho melhor.”

Veronica Shoffstall

“After a While”

After a while you learn

the subtle difference between

holding a hand and chaining a soul

and you learn

that love doesn’t mean leaning

and company doesn’t always mean security.

And you begin to learn

that kisses aren’t contracts

and presents aren’t promises

and you begin to accept your defeats

with your head up and your eyes ahead

with the grace of woman, not the grief of a child

and you learn

to build all your roads on today

because tomorrow’s ground is

too uncertain for plans

and futures have a way of falling down

in mid-flight.

After a while you learn

that even sunshine burns

if you get too much

so you plant your own garden

and decorate your own soul

instead of waiting for someone

to bring you flowers.

And you learn that you really can endure

you really are strong

you really do have worth

and you learn

and you learn

with every goodbye, you learn…

© 1971 Veronica A. Shoffstall

“Depois de um tempo”

Depois de algum tempo você aprende a sutil diferença
entre segurar uma mão e acorrentar uma alma,

E você aprende que amar não significa apoiar-se

e companhia não quer sempre dizer segurança,

E você começa a aprender que beijos não são contratos

e presentes não são promessas.

E você começa a aceitar suas derrotas

com sua cabeça erguida e seus olhos adiante,

com a graça de adulto, não a tristeza de uma criança,

E você aprende a construir todas as estradas hoje

porque o terreno de amanhã é demasiado incerto para planos,

e futuro tem costume de cair em meio do vôo.

E depois de um tempo você aprende

que até mesmo a luz do sol queima se você ficar exposto por muito tempo.

Então você planta seu próprio jardim e enfeita sua própria alma,

ao invés de esperar que alguém lhe traga flores.

E você aprende que você realmente pode resistir…

que você realmente é forte e que você realmente tem valor

E você aprende e aprende…

com cada adeus, você aprende.

Autora: Veronica A. Shoffstall

Em tempo: tudo porque meio mundo ainda hoje credita esse poema ao Bardo de Avon! 

 

 

 

 

 

 

Compartilhar...Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*


oito − = 7

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>