Postagens

O livre belga branco pintou no azul do céu!

belga cantando

SE FOI UMA SURPRESA? Foi. Se fiquei triste? Não muito.  Meio triste. Se for possível ficar triste assim. Pela metade. Mas não esperava que ele partisse antes da minha chegada. Partiu. E assim partindo, também partiu o meu coração um tanto já partido. Partido, cheio de novos caminhos. A verdade que partindo ele não deixou o vazio do seu canto ... Leia Mais »

pegue aí um pra mim ver…

IMG_20201214_101306346

mais um papo sem muita pretensão. nenhuma novidade. tudo como antes e sem abrantes no quartel.  escrever para exercitar os dedos malabaristas. apenas. hoje é um dia. assim como foi o dia em que na volta festejamos o fato de estar em casa. estarmos. às compras. na saída fui assim meio temeroso. acrescento:  não raras vezes estou temeroso e meio ... Leia Mais »

haja chuva para que o povo dance!

cantando na chuva dois

Fazia um bom tempo que não assitia a esse clássico. Nenhuma dúvida. isso mesmo: clássico. Afinal, como vocês verão a seguir, seja no inverno ou primavera, Cantando na  Chuva foi “premiado”, merecidamente, como o quinto melhor filme da história do cinema. Isso lá segundo eles, os críticos. Eu, particularmente, na minha lista “dos melhores”, ele ocuparia um lugar menor. Assim ... Leia Mais »

nada mais do número que gosto de ser!

LOGO MARCAUNGUINHO-picasa-261x300 PICAS

esse sou eu. nenhuma novidade. cidadão comum que cabe numa fotografia três por quatro. ou numa máquina de calcular. vivo um tempão em papo com os meus livros e discos e filmes. amigos em que muito confio. nunca me traíram. foram falsos. eles são ótimas companhias. todos sabem que falo neles vez quando. faz bem. fazem bem. mas de tanto ... Leia Mais »

a poesia faz um bem que não tem conto!

poesia quatro

  A poesia é necessária!  Tudo começou com ele, Rubem Braga, o nosso cronista maior. O livro está aí: A poesia é necessária. Ela – a poesia não, a página do Rubem. –vem lá do distante ano de 1953. Nem ainda estava por aqui. Uma página lida por todos. Poesia. O cronista abria espaço para novos e velhos poetas. Todos ... Leia Mais »

Pingos

Pássaro liberdade!

Dentro de toda gaiola vazia/ embora somente poucos ...

o tempo guardado no banco

banco de praça ? não. um banco fora da praça. e ...

e se por acaso a lua cair no meu quintal ?

T – todas essas pessoas que atravancam o nos ...