Do  Que Me Restou do Silêncio Ainda Resta um Pouco na LIVRARIA DO LUIZ

Do Que Me Restou do Silêncio Ainda Resta um Pouco na LIVRARIA DO LUIZ

Pouquinho. Falta muito pouco para que o restou do meu silêncio nada mais restar. Acho bacana. Confesso que não esperava que tantos gostassem do silêncio meu. E olhem  que é apenas  um pouco. O meu silencio é muito maior. Sem palavras.

Esse resto que vocês conhecem somente restou porque os amigos insistiram. Nem queria mostrar o quanto silêncio carrego dentro de mim. Mas a insistência foi grande. Enorme. Não pude resistir.

Em cima  da hora ainda pensei numa desistência.  Uma  tentação! E vocês sabem que a única maneira de não passar a vida sentindo-se tentado é não resistir à tentação! Não resisti. Entreguei-me silêncio e palavras e  essas terminaram  nesse resto de silêncio com capa dura.

Soube há pouco. Ainda resta um pouquinho na Livraria do Luiz. Ali na velha e ainda acabada Galeria Augusto dos Anjos. Os últimos exemplares. Acredito. Os outros  ? Estão por aí servindo de exemplo para que os que ainda resistem às tentações.

Compartilhar...Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*


× oito = 8

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>